Fique10


OS PRÓS E OS CONTRAS DO SOL by editorfique10
março 2, 2010, 2:32 pm
Filed under: saúde | Tags: , , ,

OS PRÓS E OS CONTRAS DO SOL

Viva em paz com aquele que é ao mesmo tempo amigo e inimigo da saúde

Foi dada a largada para o verão: as altas temperaturas já chegaram, as roupas estão mais curtas, as praias e clubes lotados e a escolha de onde passar as férias já está sendo feita. É hora também de pensar naquele que é ao mesmo tempo amigo e inimigo da nossa saúde, o sol. Depende apenas de nós escolher qual lado ele deve ficar.

A exposição solar desencadeia a produção de vitamina D no organismo e potencializa a absorção de cálcio e fósforo. Sendo assim, fortalece os ossos e os dentes e previne o câncer de mama, já que pesquisa realizada pelo Imperial College de Londres sugere que essa vitamina pode interromper a progressão da doença. Mas nem por isso devemos abusar. “Aquela regra básica de evitar o sol entre 10h e 16h vale cada vez mais. É fundamental também o uso de fotoprotetor com FPS acima de 20”, diz o dermatologista Agnaldo Augusto Mirandez, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e diretor da clínica Perfetta (SP).

Pessoas com peles mais claras são mais vulneráveis à radiação solar, então os cuidados devem ser redobrados. Lembre-se sempre de aplicar o protetor solar meia hora antes da exposição, reaplicá-lo a cada 2 horas ou após suar ou mergulhar e usar roupas e acessórios – chapéus, óculos escuros e guarda-sol – para se proteger. “Essas recomendações valem também para as pessoas negras”, afirma Mirandez, que é contra os bronzeadores ou aceleradores de bronzeamento. “É melhor não usar esses produtos, evitando assim manchas, ardor e queimaduras. As opções mais seguras são os fotoprotetores/bloqueadores”, completa.

Mas como conquistar aquele belo bronzeado que todo brasileiro – em especial as mulheres – quer ter? Além de tomar sol seguindo as recomendações já citadas, a dica é usar alimentos ricos em betacaroteno, como batata doce, cenoura, abóbora, acerola, brócolis, rúcula, beterraba e mamão. No organismo o nutriente forma a vitamina A e reforça a coloração do bronze. Não há quantidade estabelecida oficialmente, mas acredita-se que o equivalente a 5 porções por dia dos alimentos citados sejam suficientes para as necessidades diárias.

Sol inimigo?

O sol pode ser, sim, inimigo da nossa saúde. Ele pode causar desde pequenos problemas – como a perda de líquido que ocasiona, por exemplo, fadiga, tontura e dor de cabeça – até os mais graves – como o câncer de pele, que atinge anualmente cerca de 115 mil pessoas no Brasil, segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Surgimento de herpes labial, alergias, inflamação da córnea e degeneração da retina são outros problemas causados pelo sol, além do envelhecimento precoce. “As radiações ultravioletas (UVA) estimulam a produção de radicais livres e destroem as fibras elásticas e colágenas, acelerando a perda de contorno e firmeza da pele. Sendo assim, o sol é um dos causadores das rugas e flacidez”, afirma o dermatologista.

Dicas extras:

– Os protetores em gel mostraram-se mais eficazes em estudo controlado, realizado aqui no Brasil. A seguir vêm as loções (os sprays estão nesta categoria) e, por último, os cremes;

– Lembre-se de usar protetor labial (aplicar a cada 2 horas);

– Se ocorrer queimaduras na pele, use loções hidratantes. Evite preparados com anestésicos, pois podem causar alergias. Caso a queimadura seja de grande intensidade, procure um médico;

– A combinação de sol e frutas cítricas – como limão e laranja – pode ter resultados desagradáveis, que vão de manchas na pele a queimaduras de segundo grau;

– Fique atento a alterações na pele. Detectar uma lesão maligna a tempo pode evitar problemas maiores;

– Beba 2 litros de água por dia e evite praticar exercícios intensos nos dias quentes.

Contato do especialista: www.dermatologiaperfetta.com.br



DICAS PARA FICAR EM DIA COM O MEIO AMBIENTE by editorfique10
março 2, 2010, 2:20 pm
Filed under: saúde | Tags: , ,

Em meio a catástrofes naturais – enchentes, terremotos, buracos na camada de ozônio, entre outros problemas – são discutidas em todo o mundo soluções para tentar diminuir as “agressões do homem” sofridas pela terra diariamente, que são, na maioria das vezes, os causadores dos problemas já citados. Pesquisas apontam que, na Amazônia, cerca de 12,5% de sua área original já foram devastados, o equivalente a 75.430 Maracanãs lotados. Esses números deixam explícitos a desconscientização do homem, não só com o desmatamento em si, mas todas as questões ambientais que afetam sensivelmente o ecossistema, seja ele terrestre ou aquático, comprometendo o habitat natural dos animais, o que leva a extinção de várias espécies, retarda a criação das nascentes e desvia os cursos dos rios, desestruturando a cadeia alimentar de toda a fauna.

Dentro desse contexto de conscientização ambiental, a idéia de sustentabilidade ambiental é um fator importante para atingirmos uma qualidade de vida melhor, mas para isso, é necessária a cooperação da sociedade, utilizando mecanismos que atendam as necessidades do presente, mas sem comprometer o futuro. Você sabia que algumas atitudes que tomamos no nosso dia a dia podem contribuir para um planeta melhor em relação ao meio ambiente? Abaixo, algumas dicas da gestora ambiental e diretora da revista Inove Ambiental, Cristiane Morelato, para tornar o planeta ecologicamente mais saudável:
* Reutilização do papel: Existem várias formas de se reaproveitar o papel antes da reciclagem em si. Faça bloquinhos de anotações ou agendas. Para cartolinas, papelão ou bandejas, doe em escolas. Eles utilizam para trabalhos escolares.
* Latinhas de alumínio: O tempo de biodegradação do alumínio na natureza é de 300. Por isso, reutilize o material para fazer artesanato, como porta canetas, copos que podem ser utilizados em viagens, acampamentos ou até para guardar pequenas peças, junto de suas ferramentas.
* Reaproveitamento do pneu (borracha): A borracha demora cerca de 400 anos para se decompor na natureza. “Na hora de trocar os pneus, dê preferência às empresas que fazem recauchutagem, fazendo com que o material tenha uma vida útil maior. Dê preferência ao consumo de produtos, como sandália e tênis com solado à base de borracha”, diz Cristiane.
* Restos de alimentos: Utilize os restos de alimentos para fertilização da terra, como casca de ovo ou de batata. Excelente dica para quem cultiva plantas ou tem horta em casa.
* Reaproveitamento da água: A cada banho de 15 minutos com registro meio aberto, são gastos 135 litros de água. Reduzindo o tempo para 5 minutos, o gasto cai para menos da metade.
* Materiais radioativos: Deposite pilhas e baterias em lugares autorizados, evitando, assim, o contágio do solo por materiais radioativos.
* Vá de bicicleta: Coopere com o trânsito e com o meio ambiente. “Locomover-se pela cidade com sua bike, além de contribuir com a boa qualidade do ar, ajuda a diminuir os índices de congestionamento que tanto prejudicam o país”, incentiva Cristiane.
* Produtos biodegradáveis: Dê preferência a produtos biodegradáveis, chamados de “ecologicamente corretos”. Eles têm em sua estrutura química substâncias mais simples de serem decompostas na natureza.
* Madeira legalizada: Antes de adquirir qualquer produto que contenha madeira, verifique a procedência do material para não incentivar a prática de ilegal de corte de árvores. Dê preferência aos móveis com madeiras de reflorestamento.
* Energia: Adote em sua casa um sistema de energia solar, reduzindo sua conta de luz de forma significativa. Prefira geladeiras e freezers com o selo Procel (Programa de Combate ao Desperdício de Energia Elétrica). Não guarde alimentos ainda quentes.

E MAIS:
* Escolha tintas à base de água ou silicato de potássio, que não possuem solventes.
* Nos telhados, escolha o modelo verde, no qual podem ser cultivadas algumas espécies de plantas, que ao produzirem O2, reduzem o calor no interior da casa.
* No supermercado, dê preferência às sacolas ecológicas, evitando, assim, a utilização do material de plástico que demora cerca de 100 anos para se decompor na natureza. “Sempre que puder, verifique antes de comprar qualquer produto se o fabricante contribui de alguma forma com o meio ambiente, seja através de algum projeto ou até mesmo através dos produtos que comercializa. Se cada um fizer a sua parte, podemos ter em um futuro não muito distante, um lugar melhor para se viver”, finaliza Cristiane Morelato.



Fernanda Keller – 5 vezes campeã do Ironman Brasil by editorfique10

Triathleta

Ferndanda Keller - Triathleta

A triatleta carioca Fernanda Keller já pratica há 25 anos triatlo, modalidade que reúne em uma mesma competição etapas de natação, ciclismo e corrida. Ela, que sempre usou elásticos em sua preparação física, agora assina diversas linhas da empresa Cepall, especializada em acessórios para fitness. Nessa entrevista, ela dá dicas de como se tornar um atleta bem sucedido, comenta sobre seus importantes títulos e explica sobre sua instituição social no Rio de Janeiro. Confira abaixo:

Você assinou com a marca de fitness  Cepall. Qual a importância dos exercícios físicos na sua rotina?
Fundamental para todas as pessoas que buscam saúde, principalmente os atletas , que além de tudo visam performance.

Para ser um triatleta precisa de muita  dedicação e esforço. Como foi que você começou nessa modalidade?
Fui uma das  pioneiras e o Triathlon era uma  grande novidade. Descobrimos em 1982 um esporte e um estilo de vida. A primeira prova no Rio de Janeiro foi muito bonita! Nadavámos em Guaratiba, pedalávamos até o quebra – mar na barra e corríamos até copacabana, quase a orla toda do rio. As distâncias eram bastante longas para a época, quase um meio ironman. O meu maior desafio era conseguir completar a prova! Consegui ter sucesso e muito feliz completei meu primeiro triathlon. Fiquei muito motivada para continuar me desafiando em outras provas.

Você é única atleta brasileira que  participou de 23 edições seguidas do Ironman. O que você aconselha a quem vai começar neste esporte agora?
A dica que eu dou é procurar a orientação de um profissional de Educação Física, especializado em Triathlon, para orientar nos treinos e curtir a natureza e a chance de ser atleta.

Qual o título que você considera o mais  importante da sua carreira?
5 vezes campeã do Ironman Brasil, 6 vezes medalha de bronze no Campeonato Mundial de Ironman Hawaii e 14 vezes TOP10 no mesmo  Campeonato Mundial de Ironman Hawaii.

Sua rotina exige uma alimentação leve e  balanceada. Segue alguma dieta ou cardápio?
Já fiz várias consultas com nutricionistas e sempre procuro fazer para me atualizar. Geralmente, os nutricionistas pouco alteram a minha dieta, já que minha alimentação consiste em alimentos de alto teor nutritivo e preparados da forma mais saudável possível. Eu como frutas, legumes, verduras diversos, vários tipos de grãos, proteína magra como peixes e um pouco de frango, muito suco de frutas e legumes, àgua de coco, queijo branco, pães variados, geléias e como ninguém precisa ser radical um brigadeiro e um sorvetinho às vezes para alegrar, não tem problema algum.

Quantos litros de água você bebe por  dia?
De 3 a 5 litros.

Com o passar dos anos, você mudou algo em  seu treinamento?
Sempre leio e pesquiso sobre novidades e lançamentos.

Quem você  considera o atleta mais completo?
Duke kahanamoku.

Quantas pessoas tem na sua  equipe?
Depende do momento.

Você tem uma instituição social em  Niterói/RJ que leva seu nome. Como surgiu a idéia?
O projeto é voltado para o atendimento de crianças e adolescentes de baixa renda, com idades entre 07 e 17 anos, todos os estudantes da rede pública de ensino. O projeto de triatlon, além de educar para o esporte, visa à formação por inteiro do indivíduo, possibilitando desenvolver suas competências, alicerçando a cidadania, objetivando o bem-estar físico e mental. Com a finalidade de dar maiores condições de atendimento às crianças e adolescentes e assim poder atender  a enorme demanda por vagas, foi fundado, em maio de 2001, o Instituto Fernanda Keller, para que, de uma forma ainda mais efetiva, através de planejamentos, estratégias e parcerias,  possa propor novos projetos e iniciativas de expansão.