Fique10


Cerveja pode ser culpada pela barriga? by editorfique10
dezembro 7, 2009, 1:13 pm
Filed under: Peso | Tags: , ,

Chega o final de expediente do trabalho, você não vê a hora de se sentar com seus amigos à mesa de algum bar e poder tomar uma bebida, a exemplo da boa e velha cerveja. Ou então, no final de semana você aproveita para sair e badalar sempre com uma rodada de bebidas. Mas, depois de um tempo, você percebe que está ganhando algumas “gordurinhas” localizadas e a primeira a ser responsabilizada por isso é a cerveja. Quem já não escutou a expressão “barriguinha de chopp”?

Entretanto, de acordo com a naturóloga Mariana Reis Dias, especialista em nutrição do Otris Spa Urbano, a famosa barriga de cerveja não passa de mito. “Ela é, simplesmente, o local em que nosso organismo mais gosta de armazenar suas reservas. Os acompanhamentos e petiscos (geralmente frituras) associados à cerveja é que são os grandes vilões da famosa barriguinha de chopp. Não há aumento da massa muscular, e sim um inchaço corporal e acúmulo de gorduras localizadas devido aos excessos, tanto de cerveja como dos aperitivos que a acompanham”, explica.

A naturóloga conta que, como tudo na vida, os excessos não são nada bons para se manter saudável e ter equilíbrio físico e mental. “Ter saúde é ter consciência dos próprios atos. As ‘gordurinhas’ extras nada mais são do que desobediência alimentar e estilo de vida sedentário. A dose é individual, assim como a consciência de cada um”, diz.

Segundo Fabiana Schmidt, nutricionista da Clínica Agape, os líquidos em geral podem contribuir para o aumento de peso se a pessoa tiver tendência a edemaciar (acumular líquidos debaixo da pele – o famoso inchaço). “Mas, será um ganho de peso em água e não em gordura. O problema é que as pessoas não sabem identificar se estão edemaciadas ou não, e quando sobem na balança acham que ganharam gordura”, explica.

Fabiana acrescenta que os líquidos são responsáveis pelo aumento do tamanho de estômago; contudo, as pessoas sentem menos fome por causa disso. “Quem bebe durante as refeições fica com o suco gástrico mais diluído, o que atrapalha na digestão. Seu corpo já está acostumado com isso e libera mais suco gástrico para ‘compensar’. Como seu corpo sabe que você bebe algum líquido durante a refeição, ele ‘relaxa’ mais. Literalmente, o tamanho do estômago fica maior, já que neste espaço deve caber comida e líquido”, declara.

“Se você pára subitamente de consumir líquidos durante as refeições, certamente irá preencher este espaço que ficou vazio com comida e acabará engordando”, completa a nutricionista.

No que diz respeito à cerveja, ela é a mais calórica (144 calorias a cada 350 ml) entre as bebidas alcoólicas. De acordo com Mariana Reis Dias, a alternativa para quem não quer deixar de tomar uma cerveja, mas não quer ficar com a famosa “barriguinha” é não exceder na dose. “Para não cair na tentação, tome uma taça de vinho, um suco de frutas, água de coco. Estas são maneiras leves e gostosas de beber sem ter que fugir do bar. Depende do seu controle”, enfatiza a naturóloga.

“O álcool deve ser consumido em pouca quantidade, o mínimo possível, preferencialmente nos finais de semana. No máximo duas latinhas ou duas doses dos destilados, já que mesmo estas quantidades são suficientes para agredir o organismo. A cerveja age igualmente em homens e mulheres: ao ingerir, o álcool é metabolizado no fígado e vai para a corrente sangüínea. O excesso desidrata a pessoa”, comenta a nutricionista Fabiana Schmidt.

O que fazer para perder e evitar a “barriguinha” indesejada
A personal trainer Simone Diniz, profissional da Clínia Lage, explica que se você ganhou uma “barriguinha”, perdê-la será bastante difícil por não existirem exercícios específicos para diminuí-la. “Ao contrário do que as pessoas acreditam, os abdominais não ajudam a perder a barriga, mas somente a fortalecê-la”, relata.

“O ideal para quem não quer mais ficar com gordura abdominal localizada é combinar exercícios aeróbios para todo o corpo com séries de esforço. Além disso, a postura sempre ereta e a contração constante do abdômen ajudam a evitar a indesejável barriguinha”, ressalta Simone.

Anúncios


Inverno: O Santo dos Regimes by editorfique10
abril 16, 2009, 7:34 am
Filed under: Peso | Tags: , ,

 

Vai chegando o inverno e os programas ficam cada vez mais calóricos. Nada melhor que no friozinho ficar debaixo das cobertas, assistindo filme e tomando um chocolate quente, ou ficar em frente a uma lareira comendo fondue com os amigos, não é? Realmente, o cardápio do inverno é muito atraente, a vontade de consumi-lo então é ainda mais.

 Porém, se não trocarmos o fondue por uma sopinha light, o chocolate quente por um chazinho e o cobertor por uma atividade física, vamos chegar na primavera “rolando”.

Poucos sabem, mas o inverno é a estação mais propícia para se queimar calorias rapidamente. No frio, nosso corpo produz mais calor para conseguir manter a temperatura média de 36,6 ºC. Para que esse calor seja produzido há um aumento no gasto de “combustível”, que é obtido através das gorduras acumuladas.

 

Se além de fecharmos a boca para que o organismo use o combustível guardado, nós ainda o ajudarmos queimando calorias através dos esportes, o emagrecimento acontecerá de forma mais rápida do que em qualquer outra estação do ano. Além de que, com a prática de exercícios, nosso corpo se aquece tão rápido, que em poucos minutos deixamos de sentir frio.

 

Mas atenção: devemos tomar cuidado, pois o tempo frio aumenta o risco de lesões. As atividades recomendadas são as mesmas que em qualquer outra estação, porém, tem de haver uma maior concentração no aquecimento, beber muita água e pessoas que sofrem com doenças respiratórias devem evitar lugares abertos.

 

Portanto, para ficarmos bem em um biquininho no verão, temos que ir nos cuidando desde já e aproveitando esses benefícios do inverno. Trinta minutos de exercícios diários são mais do que suficientes para arrasarmos desfilando na praia no final do ano.

 

Divulgação: Rojas Comunicação

(11) 3675-4940 / 3873-6261



Como perder peso para toda a vida by Ariana Dêgelo
dezembro 12, 2008, 12:54 pm
Filed under: Peso | Tags: , ,

Quem deve emagrecer?
Especialistas da saúde geralmente concordam que adultos podem se
beneficiar da perda de peso se estão de forma severa ou moderada
acima do peso. Eles também concordam que adultos acima do peso,
que também têm problemas médicos relacionados a isso ou histórico
familiar desses problemas, podem se beneficiar ao perder peso.
Alguns problemas médicos relacionados ao excesso de peso incluem
diabetes, doenças cardíacas, pressão sangüínea alta, colesterol
elevado e alto nível de açúcar no sangue. Até um pequena perda de
peso de 5 a 10 kg pode melhorar sua saúde, por exemplo, ao baixar
a pressão sangüínea e níveis de colesterol. Você não precisa
perder peso se está dentro da faixa saudável ou se ganhou menos de
5 kg depois de atingir seu peso como adulto e está saudável.

Como perdemos peso
O seu peso corporal é controlado pelo número de calorias ingeridas
versus a quantidade de calorias utilizadas diariamente. Então,
para perder peso, é preciso ingerir menos calorias do que usa.
Você pode fazer isso praticando mais atividades físicas ou comendo
menos. Seguir um programa de emagrecimento que o ajuda a ficar
mais ativo fisicamente, e diminuir a quantidade de calorias
ingeridas, tornará mais provável o sucesso na perda de peso. O
programa de emagrecimento também deve ajudá-lo a não recuperar o
peso perdido ao fazer mudanças nos seus hábitos alimentares e de
atividade física que você será capaz de seguir pelo resto da vida.

Tipos de programas para perder peso
Para perder peso e não recuperá-lo, é preciso conhecer os
diferentes programas disponíveis e os componentes importantes de
um bom programa de emagrecimento que funcionará para você. Os três
tipos de programas de perda de peso incluem: programas
“faça-você-mesmo”, programas não-clínicos e programas clínicos.

Programas de perda de peso “faça-você-mesmo”
Qualquer esforço para perder peso sozinho, com um grupo de suporte
de pessoas que pensem como você, ou com programas baseados na
comunidade, encaixa-se na categoria “faça-você-mesmo”. Indivíduos
usando um programa “faça-você-mesmo” contam, para obter
orientações, com seu próprio julgamento, grupos de suporte, ou
produtos como livros de dieta. (Nota: nem todos os livros de
dietas são fontes confiáveis de informação para perda de peso).

Programas de perda de peso não-clínicos
Esses programas podem, ou não, serem geridos comercialmente. Eles
geralmente usam livros e panfletos preparados por profissionais da
saúde. Esses programas utilizam orientadores (que geralmente não
são profissionais da saúde e podem não ter treinamento) para
prover os serviços a você. Alguns programas requerem que os
participantes usem seus suplementos alimentares.

Programas de perda de peso clínicos
Esse tipo de programa pode, ou não, ser gerido comercialmente. Os
serviços são disponibilizados em instalações da saúde, como
hospitais, por profissionais da saúde licenciados como médicos,
enfermeiros, nutricionistas e/ou psicólogos. Em alguns programas
clínicos, o profissional trabalha sozinho; já em outros um grupo
de profissionais atua em conjunto para prover os serviços aos
pacientes. Programas clínicos podem oferecer serviços como
educação nutricional, acompanhamento médico, terapia para mudança
de comportamento e atividade física.
Programas clínicos também podem fazer uso, para tratar pacientes
severamente obesos, de outros métodos para perda de como dietas de
muito baixas calorias, drogas sob prescrição médica para
emagrecimento e cirurgia de redução de estômago (bariátrica).
Esses tratamentos estão descritos abaixo:
• Dietas de muito baixas calorias são fórmulas
comercialmente preparadas para prover não mais do que 800 calorias
por dia e substituir a ingestão habitual de alimentos. Dietas de
muito baixas calorias ajudam as pessoas a perderem peso mais
rápido, o que não seria geralmente possível com suas dietas de
baixas calorias. Uma vez que dietas de muito baixas calorias podem
causar efeitos colaterais, especialistas em obesidade a
recomendam apenas para pessoas severamente obesas e somente com
acompanhamento médico.
• Drogas sob prescrição médica para emagrecimento devem ser
usadas somente se você está propenso a ter problemas de saúde
causados pelo excesso de peso. Você não deve usar essas drogas
para melhorar sua aparência. Drogas sob prescrição médica para
emagrecimento, quando combinadas com uma alimentação saudável e
atividade física regular, podem ajudar alguns adultos obesos a
perder peso. Porém, antes que esses medicamentos possam ser
amplamente recomendados, são  necessárias mais pesquisas para
determinar sua efetividade e segurança a longo prazo. Qualquer que
sejam os resultados, drogas para emagrecimento sob prescrição
médica devem ser utilizadas somente como uma parte de um programa
geral que inclui mudanças a longo prazo nos seus hábitos
alimentares e de atividade física.
• Você pode considerar a cirurgia para diminuição do
estômago para promover o emagrecimento caso esteja mais de 36 kg
acima do peso. A cirurgia causa perda de peso de duas maneiras:
1) ao limitar a quantidade de alimentos que seu estômago é capaz
de receber ao fechar ou remover partes dele), ou 2 ao fazer com
que os alimentos sejam mal digeridos ao desviarem do estômago e
partes dos intestinos. Depois da cirurgia, pacientes geralmente
emagrecem rápido. Ainda que alguma parte do peso perdido seja
freqüentemente recuperada, muitos pacientes conseguem manter-se
sem recuperar a maior parte do peso perdido. Em alguns casos, a
cirurgia pode resultar em problemas que requerem cirurgias
posteriores. Essa cirurgia também pode reduzir a quantidade de
vitaminas e minerais no seu organismo e causar cálculo biliar.
Caso esteja considerando seguir um programa de perda de peso e tem problemas médicos, ou se é severamente obeso, os programas operados por profissionais da saúde qualificados devem ser os melhores para você. Esses profissionais mais provavelmente o monitorarão para possíveis efeitos colaterais e irão conversar com seu médico quando necessário.
Seja qual for o tipo de programa que você escolha
(“faça-você-mesmo”, não-clínico ou clínico), ele deve ajudá-lo a
perder peso e não o recuperar ao ensinar hábitos de alimentação
saudável e de atividades físicas que você será capaz de seguir
pelo resto da vida.



Gasto calórico dos exercícios by Ariana Dêgelo
dezembro 12, 2008, 12:48 pm
Filed under: Peso | Tags: , ,

Você malha, faz exercícios de todos os tipos mas não tem idéia
de quantas calorias está gastando em seu treino? Agora você
pode fazer as contas.
Sem dúvida, uma das dúvidas mais freqüentes das pessoas sobre
atividade física é o gasto calórico dos exercícios.
Quem quer emagrecer e sabe que para isto é importante gastar
mais calorias do que as consumidas, acaba se preocupando muito
com o gasto calórico dos exercícios e quer saber exatamente
quanto gasta em determinada atividade e quanto consome em
determinada refeição.
Realmente é legal ter esta noção, mas este cálculo depende de
muitos fatores. O gasto calórico dos exercícios varia de
pessoa para pessoa, dependendo do metabolismo de cada um (da
genética e biotipo), do tempo e intensidade do exercício.
Assim, o gasto calórico numa determinada atividade, difere de
uma pessoa de 90 kg e uma pessoa de 50 kg.
Além disso, uma pessoa pode gastar uma quantidade diferente de
calorias numa atividade (ex: caminhada), dependendo da
intensidade com que faz esta caminhada e do tempo de caminhada.
Por isto, o importante é fazer uma dieta balanceada, orientada
por um nutricionista, verificar a parte hormonal através de um
médico endocrinologista e fazer uma avaliação física para
analisar o seu nível de condicionamento físico. Este trabalho
deve ser feito em conjunto, assim, estes profissionais irão
adaptar o programa mais adequado ao cliente.
É essencial fazer a dieta e exercícios regularmente (6x por
semana) para ter um resultado mais rápido e eficiente.



A importância da atividade física no controle de peso by Ariana Dêgelo
dezembro 12, 2008, 12:44 pm
Filed under: Peso | Tags:

Está comprovado que a prática regular de atividades físicas é
fundamental no emagrecimento e na manutenção do peso saudável.
Habitantes das grandes cidades parecem desempenhar um papel
importante no aumento da supremacia de obesidade em diversos
países do mundo. Por outro lado, sabe-se que para a maior
parte das pessoas a atividade física não é o componente
principal no balanço energético do organismo.
É importante, portanto, que seja sempre enfatizada a
importância da prática regular de exercícios em qualquer
programa de emagrecimento, mas não se deve esquecer que, não
havendo um controle adequado da quantidade de calorias
ingeridas, a atividade física isoladamente tenderá a ser
ineficaz. Outro importante benefício que a prática de
exercícios proporciona ao paciente em tratamento para emagrecer
é a preservação da massa muscular, que, nos pacientes inativos,
é diminuída com o emagrecimento. Reduzida a massa muscular, o
indivíduo terá um gasto metabólico basal mais baixo e uma
tendência maior a recuperar o peso perdido.
 
Efeitos do exercício sobre o nosso organismo

Como iniciar a Prática de Atividade Física

Todos os exercícios devem ser praticados com calma e os
resultados aguardados sempre a longo prazo. Se você vai
praticar exercícios aeróbicos (caminhada, corrida, bicicleta,
etc), deve calcular a frequência cardíaca máxima para evitar
uma sobrecarga excessiva. Existem várias fórmulas para realizar
este cálculo. A mais simples é:
Frequência Cardíaca Máxima = 220 – Idade

Valores recomendados:
Para iniciantes: 60% da carga máxima
Para atletas bem condicionados: até 90% da carga máxima

Por exemplo: um indivíduo de 40 anos, sedentário, que vai
iniciar agora um programa de exercícios:

FCM = 220 – Idade = 220 -40 = 180 /
60% da FCM = 180 x 0,6 = aproximadamente 108 batimentos por
minuto

Após algum tempo de atividades, já mais bem treinado, poderia
passar a 70% da FCM:
70% da FCM = 180 x 0,7 = aproximadamente 126 batimentos por
minuto

Um atleta bem treinado, com a mesma idade, poderia trabalhar
a 90% da FCM:
90% da FCM = 180 x 0,9 = aproximadamente 162 batimentos por
minuto

A melhor maneira de medir a frequência cardíaca é colocar os
dedos indicador e médio sobre a artéria radial, localizada no
pulso, do lado do polegar. Pode-se também utilizar a carótida
(duas grandes artérias que levam o sangue do coração à cabeça)
região do pescoço próxima ao ângulo da mandíbula. Conta-se as
pulsações ao longo de um minuto inteiro por 15 segundos e
multiplicar por 4.



A atividade física e o controle do peso by Ariana Dêgelo
agosto 11, 2008, 2:35 pm
Filed under: Peso | Tags: ,

Atividade física regular pode lhe ajudar a atingir e manter um peso saudável.
Ser fisicamente ativo também pode fazê-lo ter mais energia, melhorar seu humor e
reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas.
Atividade física o ajuda a controlar seu peso ao utilizar as calorias em excesso que de
outra forma seriam armazenadas como gordura. A maioria dos alimentos que você ingere
contém calorias, e tudo que você faz utiliza calorias, incluindo dormir, respirar e digerir
a comida. Equilibrar as calorias que você ingere com as que usa através da atividade física
o ajudará a atingir e manter um peso saudável.
Tornando-se Fisicamente Ativo
Especialistas recomendam pelo menos 30 minutos de atividade física de intensidade moderada
na maioria ou mesmo todos os dias da semana. Para atingir e manter um peso saudável,
particularmente depois que tiver perdido uma grande quantidade de peso, poderá ser necessário
realizar 60 minutos ou mais de atividade física de intensidade moderada todos os dias.
Atividades físicas podem incluir exercícios estruturados como caminhar, correr, praticar
basquetebol ou outros esportes. Você também pode incluir atividades cotidianas como afazeres
domésticos, trabalhos no jardim ou caminhar com o cachorro. Escolha uma combinação de atividades
estruturadas e cotidianas que encaixem no seu horário.
Se você tem estado inativo por um bom tempo, comece devagar e exercite-se por até 30 minutos por
dia num ritmo que seja confortável. Caso não seja capaz de fazer exercícios por 30 minutos de
uma vez, acumule atividades físicas durante o curso do dia em sessões de 10-15 minutos.
Benefícios para a Saúde da atividade Física
Atividade física regular o auxilia a controlar seu peso e pode ajudar a:
• Reduzir seu risco ou controlar doenças crônicas como diabetes tipo 2, pressão alta e
colesterol, doenças cardíacas, osteoporose, artrite e alguns tipos de câncer;
• Construir músculos articulações e ossos saudáveis;
• Melhorar o equilíbrio e flexibilidade;
• Prevenir a depressão; e
• Melhorar o humor e sensação de bem-estar.
Atividade Física Aeróbica
Você pode atingir seu objetivo com pelo menos 30 minutos de atividade física de
intensidade moderada fazendo atividades físicas aeróbicas. Exercícios aeróbicos incluem
qualquer atividade que o faz respirar mais rápido do que quando está descansando e eleva a sua
freqüência cardíaca.
Especialistas recomendam exercícios de intensidade moderada. Nesse ritmo, você pode
respirar mais forte e achará mais difícil falar, mas ainda deve ser capaz de manter uma
conversa. Se você está começando, vá devagar no exercício para ficar num ritmo de
intensidade moderada.
Comece!
Para adicionar mais atividade física na sua vida diária tente:
• Dar uma caminhada em ritmo rápido ao redor do quarteirão com familiares, amigos
ou colegas de trabalho.
• Limpar as folhas do chão.
• Subir escadas no lugar de pegar o elevador quando for seguro fazer isso.
• Cortar a grama.
• Dar uma parada nas atividades em casa ou no trabalho, levantar-se e alongar-se
ou dar uma caminhada.
• Estacionar seu carro distante das entradas das lojas, cinema ou de casa, e
caminhar a distância extra quando for seguro fazer isso.
Exercício para a Mente e Corpo
Adicionalmente à atividade aeróbica e treinamento de força, você pode querer incluir
outras formas de exercícios no seu programa de atividade física. Alternativas aos
exercícios tradicionais provêm variedade e diversão. Eles também podem ajudar a reduzir
o estresse, aumentar a força, a flexibilidade muscular e elevar os níveis de energia.
Exemplos desses exercícios incluem ioga, pilates e tai chi.
Mantenha-se em Movimento!
Mova-se no seu próprio ritmo e aproveite algumas dessas atividades:
• Caminhada rápida
• Andar de bicicleta
• Natação
• Aulas de exercícios aeróbicos (step, kick boxing, aeróbica)
• Dançar
• Praticar esportes (futebol, basquetebol)
Dicas para um Programa de Atividade Física Seguro e Bem Sucedido
• Verifique seu estado de saúde com um profissional médico. Caso tenha problema de
saúde crônico como obesidade, diabetes, enfermidade cardíaca ou pressão alta, pergunte
ao seu médico que tipo de atividade física e qual a quantidade apropriada para você.
• Comece devagar. Incorpore mais atividade física no seu dia-a-dia e gradualmente
atinja o objetivo de 30 minutos para melhorar sua saúde e controlar seu peso.
• Estabeleça metas. Tenha objetivos a curto e longo prazos e comemore cada sucesso.
• Trace o progresso. Mantenha um registro para traçar seu progresso. Anote quando
você se exercitou, que atividade física realizou, qual a duração e como sentiu-se com o
exercício.
• Pense em variedade. Escolha uma variedade de atividades físicas para ajudá-lo a
alcançar seus objetivos, prevenir o tédio e manter sua mente e corpo desafiados.
• Esteja confortável. Use roupas e calçados confortáveis e apropriados à atividade
física que estiver fazendo.
• Escute o seu corpo. Interrompa a atividade física e consulte um médico caso
sinta incômodo ou dor no peito, tontura, dor de cabeça forte ou outros sintomas anormais
quando estiver exercitando-se. Se a dor não for embora, procure ajuda médica imediatamente.
Caso esteja sentindo-se fatigado ou doente, tire uns dias de descanso. Você pode retornar
ao seu programa de atividade física quando estiver sentindo-se melhor.
• Coma alimentos nutritivos. Escolha uma variedade de alimentos nutritivos todos
os dias. Lembre-se que sua saúde e peso dependem tanto do seu plano de dieta como do
nível de atividade física.
• Tenha apoio. Encoraje sua família e amigos a apoiá-lo e acompanhá-lo em sua
atividade física. Forme grupos de caminhada com colegas de trabalho, brinque com suas
crianças ao ar livre ou tenha aulas de dança com os amigos.
Atividade física regular o ajudará a sentir-se melhor e ter movimentação e aparência
melhorada. Seja o seu objetivo atingir e manter um peso saudável ou melhorar sua saúde,
ficar fisicamente ativo é um passo na direção certa. Aproveite os benefícios para a
saúde da atividade física e a faça parte integrante da sua vida.